O que e a Alameda Rio São Francisco

O site Guia Mapa utiliza exclusivamente um sistema de mapas digitais totalmente gratuito e de código aberto chamado OpenStreetMap. Nossos mapas estão sempre atualizados por uma rede de milhares de pessoas que contribuem de maneira voluntária para o projeto OpenStreetMap.

Existem vários outros serviços de mapas na internet. O mais conhecido e mais utilizado talvez seja o Google Maps mas podemos também citar outros como o HERE Maps, Bing Maps, e Waze.

Os serviços de mapas online estão entre os tipos de serviços mais utilizados hoje em dia pelos usuários na internet. Seja através dos seus smartphones, tablets ou computadores, a nova tecnologia acabou tornando praticamente obsoletos os antigos aparelhos de GPS.

Mas caso ainda prefira a utilização de um GPS, o Guia Mapa possibilita encontrar a latitude e longitude de locais e endereços de maneira fácil e prática. Além disso estamos trabalhando para complementar nossos mapas com informações de localização específica a fim de tornar mais fácil a localização de um supermercado, escola, igreja, banco, loja, restaurante, shopping center, etc.

Atualmente exibimos três tipo de mapas: visualização dos mapas de estradas e ruas, o mapa de relevo e mapa com imagens de satélite. Em breve traremos novidades com novos recursos para a visualização de mapas de todo o território brasileiro.

O que e a Alameda Rio São Francisco

CONSTRUÇÃO CIVIL – 29.11.21:   A Prefeitura de Camboriú começou a expedir o Certificado de Potencial Adicional de Construção (CEPAC) para as empresas que queiram adquirir Potencial Construtivo Adicional na cidade. Regulamentado por lei complementar em julho deste ano, a aquisição de aumento no potencial construtivo é um instrumento previsto em lei federal (Estatuto da Cidade) onde o município autoriza construções acima do permitido pelo zoneamento em determinado terreno. Este acréscimo no direito de construir ocorre mediante contrapartida financeira aos cofres públicos municipais, e a verba é direcionada a projetos específicos de desenvolvimento urbano.

Os recursos serão canalizados para a Operação Urbana Consorciada Rio São Francisco (OUCRIS) que, entre outras medidas, prevê a criação da Alameda Rio São Francisco. Ela será uma importante via de ligação entre os bairros Rio Pequeno e São Francisco de Assis. O prefeito de Camboriú, Elcio Rogério Kuhnen, comenta que este é um momento muito importante para o desenvolvimento da cidade. “Significa que estamos seguindo no caminho certo, rumo à potencialização e desenvolvimento dos três eixos que compreendemos ser essenciais para o desenvolvimento sustentável de uma cidade, que são o ambiental, o econômico e o social”, avalia.

A OCRIS está orçada em R$ 10,5 milhões de reais – recursos que serão captados com a participação da construção civil através da compra dos adicionais de construção. Para o presidente do Sinduscon de Balneário Camboriú e Camboriú, engenheiro civil Nelson Nitz, este é um importante passo dado pela cidade rumo ao desenvolvimento urbano. “Ganham o setor da construção civil, a prefeitura e a população. Com este instrumento, o empresário se sente mais motivado a investir em novos projetos em Camboriú, a prefeitura aumenta sua arrecadação, e a população recebe melhorias em infraestrutura urbana, o que contempla transformações urbanísticas, ambientais, sociais e econômicas”, comenta Nitz.

O presidente afirma que mudanças expressivas começarão a ser percebidas no desenvolvimento urbano da cidade e, por consequência, nos seus demais segmentos econômicos. “Em nome dos empresários do setor construtivo, agradecemos ao prefeito Elcio Rogério Kuhnen, que teve visão sobre o potencial das outorgas e os recursos que elas trarão. Também nosso reconhecimento ao Legislativo Municipal por vislumbrar este futuro promissor e aprovar o projeto de lei que implanta a Operação Urbana Consorciada Rio São Francisco e regulamenta a Transferência de Potencial Construtivo (TPC) na cidade, finaliza Nitz.

PorAmanda Oliveira

Em29-10-2015

O que e a Alameda Rio São Francisco

Por quem quer ir:

“A primeira vez que tive contato com o Chico, foi em Alagoas, mas as suas águas passam e carregam histórias por vários estados. E para quem quiser ver um pouco do que foi o percurso que o rio tem para mostrar em Minas Gerais, nada melhor do que conferir através dos painéis com o trabalho da ilustradora Bruna Costa, que carrega a doçura de suas águas em cada traço de suas ilustrações.”_ Amanda Oliveira, Brasis.

O que e a Alameda Rio São Francisco

Com curadoria de Tereza Bruzzi e Alexandre Rousset, a mostra Almeda São Francisco: o Rio inunda a Cidade conta com 18 painéis ilustrados pela Bruna Costa. Como parte do Inventário Cultural do Rio São Francisco, apresentado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG), a instalação iniciou no dia 24 de outubro e ficará na alameda da Praça da Liberdade até o dia dois de novembro, na qual a exibição apresenta o inventário imaterial do rio, baseada nos costumes e tradições das comunidades que margeiam o Velho Chico em Minas Gerais.

O que e a Alameda Rio São Francisco

Além da exposição, esteve na programação também apresentações de manifestações culturais, como dos grupos tradicionais de percussão e marujada da região Batuque de Ponto Chique e Terno dos Temerosos. No dia 31, haverá homenagem a um dos mais importantes cursos d`água do Brasil através do grupo de teatro Ponto de Partida, que apresentará o espetáculo Mineiramente, dirigido por Regina Bertola. A peça acontecerá no Circuito Liberdade, às 20h. Como mais uma forma de conhecer a nossa cultura, a programação é imperdível e é praticamente impossível não querer ter como opção de como aproveitar muito bem o próximo feriado conhecendo um pouco mais dos nossos Brasis.

(Imagens de Izabel Chumbinho/Iepha)

_Data de início: 24/10/2015

_Data de encerramento: 02/11/2015

_Observações: MM Gerdau - Museu das Minas e do Metal, Praça da Liberdade, s/n - Belo Horizonte, Minas Gerais. 31 3516 7200. Entrada gratuita.

Legislativo aprova projeto que regulamenta a Transferência de Potencial Construtivo no município

Desenvolvimento com responsabilidade é à base de uma gestão sustentável. Por isso, na quarta-feira, dia 15, foi aprovado no Legislativo de Camboriú o Projeto de Lei 004/2021, de autoria do Executivo, que autoriza a implantação da Operação Urbana Consorciada Rio São Francisco (OUCRIS), que regulamenta a Transferência de Potencial Construtivo (TPC) no município e também cria o Conselho Gestor da Operação Urbana Consorciada Rio São Francisco. Com a aprovação do projeto, o município poderá potencializar obras que visam o desenvolvimento urbano da cidade.

“Estamos muito felizes em podermos vivenciar esse momento, que significa muito para a potencialização e desenvolvimento dos três eixos que compreendemos ser essenciais, para o desenvolvimento sustentável da nossa Camboriú, que é o ambiental, econômico e o social”, ressalta o prefeito Elcio Rogério Kuhnen ao frisar que uma das primeiras operações planejadas são as obras de criação da Alameda Rio São Francisco, que será uma via importante de ligação entre os bairros Rio Pequeno e São Francisco de Assis.

OUCRIS
É um instrumento de ordenação e reestruturação urbana, com propostas relativas a transformações urbanísticas, ambientais, sociais e econômicas do território, visando à melhoria da qualidade de vida de seus atuais e futuros moradores e à sustentabilidade ambiental e socioeconômica da região.